História de Viagem - A caminho da Europa

Castelo de Dover, Inglaterra. Foto: Levis Litz
Escrever dicas de viagem pela Europa pode ser um pouco arriscado, principalmente se considerarmos que estamos nos referindo a uma área com cerca de dez milhões de quilômetros quadrados e de dezenas de países. Mas se você deseja conhecer as maravilhas e encantos do Velho Mundo, siga em frente, até hoje nunca ouvi alguém dizer que se arrependeu.

A origem

Na mitologia grega, Europa é uma das filhas, assim como a Ásia, dos deuses Tétis e Oceano. O nome Europa já era utilizado nos séculos IX e VIII a..C. para identificar a parte continental da Grécia. Alguns estudiosos acreditam que a palavra Europa tem origem semítica: ereb (a região onde o sol se põe).

Fim de tarde em Portugal. Foto: Levis Litz
Embarque nessa!

Para quem está interessado em conhecer a Europa de uma maneira mais confortável e cômoda, a melhor opção é ir direto às agências de turismo que possuem pacotes turísticos fechados. Incluem passagens aéreas e terrestres, translados, roteiros, trajetos e passeios prontos, além de guias acompanhantes que falam português. Pacotes promocionais, que incluem bons hotéis e refeições, podem oferecer diversos serviços por um preço bastante acessível.

Em épocas de baixa temporada quando os períodos são mais tranquilos e o clima mais agradável - outono e primavera - as passagens aéreas tornam-se mais baratas. Na alta temporada, quando acontece as férias, a maioria das pessoas viaja. Os preços sobem, os hotéis ficam lotados e multidões compartilham, ao mesmo tempo, uma única atração turística. Imagine aquela obra, lugar ou monumento que você considera importante e quesonhou muito em ver algum dia. Você, finalmente, chega lá. Tão próximo - que emoção! De repente, te colocam numa fila porque há gente demais e tempo de menos. E quando você percebe, já acabou. Assim é a vida de turista na alta estação.

Parque em Madri - Espanha. Foto: Levis Litz
Aos que gostam de um pouco mais de aventura, uma ótima opção é programar pessoalmente o roteiro. Fazer um curso intensivo de inglês para viagem pode ajudar na comunicação. Com um vocabulário básico na cabeça é possível procurar hotel, comprar comida, obter informações e se dar bem. A melhor maneira de conhecer os centros de cidades como Amsterdã, Munique, Londres, Roma, Lisboa, Atenas, entre outras, é andar a pé. Aproveita-se muito mais o visual e o ambiente. Para os trajetos mais distantes existem ônibus ou metrôs. O passeio torna-se mais completo ao admirar-se o material turístico - mapas da cidade e do
meio de transporte - que são encontrados em diversos pontos de informações nas estações de trens, aeroportos e agências de turismo. Em muitos países, esse material é distribuído gratuitamente.

Para se deslocar a outras cidades da Europa, o meio de transporte mais comum é o trem, principalmente para os viajantes solitários, casais ou duplas. Entretanto, para um grupo com três ou mais pessoas, o sistema mais interessante é alugar um automóvel. O custo não é tão alto, depende do modelo do carro, além de ter como vantagens: a mobilidade, economia de tempo e apreciar de perto a cultura de cada país. As auto-estradas são bem sinalizadas e seguras. O limite de velocidade, em média, é de 130 km/h. Na maioria dos países, as auto-estradas tem pedágios, mas sempre existe as rotas alternativas que não custam nada. Uma sugestão antes de cruzar a fronteira: gaste todo o trocado de moedas. As casas de câmbio não aceitam moedas para troca de dinheiro estrangeiro.

Dublin - Irlanda. Foto: Levis Litz
Aviso aos novos viajantes

Ao viajar para um continente que tem grandes cadeias de montanhas, como os Pirineus, Alpes, Bálcãs e Cárpatos, Terras Altas e grandes planícies e visitar pontos do litoral europeu que é recortado com várias penínsulas, como a Ibérica, Balcânica, Itálica e Escandinava, lembre-se de que você está num mundo em constante transformação. Se você tem dicas de amigos que já viajaram pela Europa, certifique-se se ainda estão válidas. Preços podem ter subido, hotéis podem ter fechado e políticas governamentais a respeito de vistos para estrangeiros podem rapidamente alterar. Os europeus já descobriram o potencial turístico dos brasileiros. Por isso, de uma forma geral, você será bem recebido na Europa. Agora é só questão de você se planejar e marcar a data - boa viagem!
 
-----------------------------------------------------------------------------------
Nota: este texto reflete fielmente os fatos quando publicado, entretanto, alguns de seus dados podem ter sido alterados com o tempo. Certifique-se de obter informações atualizadas por outras fontes antes de tomar este texto como referência.
-----------------------------------------------------------------------------------
Comente este texto aqui ou em: fotoserumos@gmail.com ou levislitz@hotmail.com
-----------------------------------------------------------------------------------
Quer ler mais Histórias de Viagem? Visite: Fotos e Rumos (http://www.fotoserumos.com/)  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Canon lança no Brasil lente EF 24-105mm f/3.5-5.6 IS STM

Bob Wolfenson, um dos maiores nomes da fotografia de moda, expõe em Curitiba

Lendário grão-mestre de artes marciais virá ao Brasil