Pular para o conteúdo principal

História de Viagem - Inglaterra: Um passeio por Lake District

Uma Caminhada pela Região dos Lagos Ingleses


Fotos: Levis Litz

Descobrir o que a Grã-Bretanha tem a oferecer é conhecer alguns dos mais bonitos lugares da Inglaterra, Escócia e País de Gales. São rotas que nos levam através de cenários fantásticos de elegantes cidades e vilarejos tranqüilos. Até as estradas secundárias e terciárias são asfaltadas e bem conservadas.

Durante cinco dias, eu e dois amigos ingleses - Ian Kerney e seu irmão Jerry, ficamos no Norte da Inglaterra. Foram momentos de caminhadas, excursões, viagens e encontros com pessoas interessantes de várias partes da ilha.

É sempre melhor caminhar com amigos, não somente pela companhia, mas também porque haverá alguém para pedir ajuda em caso de necessidade. Numa manhã ensolarada, partimos de Londres em direção a Birmingham e depois rumo à cidade de Windermere, na região dos lagos ingleses (The Lake District), próxima a fronteira com a Escócia.

Uma área cheia de montanhas, vales, bosques, riachos e lagos que a diferenciam de boa parte da Inglaterra. Chegamos ao entardecer na pequena vila de "Chapel Stile" e nos entrosamos rapidamente com outros viajantes, que como nós, faziam daquele aconchegante lugar bases para suas expedições. Ali apresentamos nosso "Plano de Rota" para a subida aos "Picos de Langdale".

Por questões de segurança, nunca fazíamos caminhadas e acampamentos sem avisar algum amigo ou parente e de quando seria o nosso retorno. Antes de iniciarmos nossa caminhada, Jerry preparou o café da manhã bem ao estilo inglês: chá, ovos mexidos, torradas, lingüiça frita e feijão enlatado. Pronto! Já estávamos bem alimentados.

A chuva que caiu durante a noite cessou, o dia estava claro e assim podíamos apreciar a vista dos majestosos picos que estavam nos esperando. Caminhar pelas montanhas da Inglaterra é surpreendente. O clima é inconstante. Ao se alcançar o topo da montanha, pode-se ser agraciado por um céu brilhante e claro, que em minutos pode se transformar em uma chuva torrencial com limitada visibilidade. Logo no início da caminhada cruzamos com um rebanho de ovelhas à beira de um rio com águas cristalinas e repleto de pedras. Na hora lembrei-me das belezas das Terras Altas na Escócia (Highlands), que tinha conhecido no ano anterior. Um lugar muito fascinante!

Para uma caminhada de qualquer distância, é aconselhável ter a certeza de que se está preparado e cuidar detalhadamente das necessidades que vão surgir durante a jornada. Ian andava na frente como nosso guia, pois já fizera esta rota antes e era o que tinha mais experiência. Eu e Jerry o seguíamos. Preparados para atravessar terrenos acidentados e para nos protegermos do vento gelado e eventuais chuvas, vestíamos
roupas adequadas à prática de caminhadas pelas montanhas: botas resistentes com solado anti-derrapante, um blusão de pile, uma leve jaqueta a prova de água. Na cabeça, um boné ou gorro, dependendo da preferência. Carregávamos ainda numa pequena mochila: um apito, que poderia ser bem útil no caso de ter que atrair atenção numa emergência, uma máquina fotográfica, uma lanterna, um fogareiro, canecos, cantis, chá, biscoitos, frutas, sanduíches, chocolates e um kit de primeiros socorros.

Andar pelas montanhas é como pegar carona, leva algum tempo e exige muita vontade. Sempre utilizávamos rotas conhecidas por serem mais fáceis de seguir. Caminhamos horas e horas entre rochas, trechos com relva e alagados e quando parávamos para descansar, comíamos vorazmente sanduíches enormes, acompanhados de frutas e chá quente.

Numa destas paradas, no alto de uma montanha, deitei de costas, exausto e molhado, dei um gole no meu cantil árabe e fiquei observando as nuvens passarem sobre nossas cabeças. Naquele dia tínhamos encontrado vários montanhistas: irlandeses, franceses e ingleses, todos admiradores deste saudável esporte.
 
 
No caminho de volta à base, pelo outro lado da montanha, atravessamos um charco, onde a água alcançava nossos joelhos. Quando percebemos, estávamos caminhando sobre algo móvel e flácido, o solo vibrava a cada passo que dávamos, parecia com vida, algo difícil de se explicar, a sensação foi horrível. Sem perda de tempo, tratamos de sair daquele lugar - nunca descobrimos o que era.

Foi assim que passamos aqueles dias, conhecendo lugares com cenários naturais e exuberantes, como as ruínas de um forte romano - Hardknott, no topo de outra colina. Apesar do frio extremo, quase insuportável, continuamos a explorar a região. Algumas vezes chovia demasiadamente, deixando a maior parte de nosso equipamento, botas e roupas literalmente molhados.

No último dia resolvemos caminhar menos e contemplar mais. Na viagem de volta a Londres meus pensamentos estavam livres para imaginar outros planos e aventuras e assim, terminava mais um capítulo da rota que tínhamos traçado.
Observar características interessantes que incluem a vida selvagem e a história de cada caminhada traçada, superada e registrada - com fotografias, é ideal para qualquer um que valorize sua integração com a natureza.
-------------
Curiosidade: Lake District está localizado no Reino Unido, ao norte da Inglaterra, próximo a fronteira com a Escócia. O Reino Unido é formado pela Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Durante séculos aquela região foi o mais rico e poderoso império colonial da Terra e ainda hoje ocupa posição de destaque no cenário mundial. Graças à riqueza acumulada, vinda principalmente da exploração colonial, a Inglaterra foi palco da Revolução Industrial, no século XVIII, desenvolvendo as manufaturas têxteis. O Reino Unido é um dos países mais industrializados do mundo, com mais de 90% de sua população vivendo em cidades. A participação da Irlanda do Norte é, até hoje, motivo de "descontentamento", pois a Irlanda, que ocupa a maior extensão territorial da ilha de mesmo nome, reivindica a reunificação das duas Irlandas e a constituição de um país independente.
-----------------------------------------------------------------------------------
Nota : Este texto reflete fielmente os fatos quando publicado, entretanto, alguns de seus dados podem ter sido alterado com o tempo. Certifique-se de obter informações atualizadas por outras fontes antes de tomar este texto como referência.
-----------------------------------------------------------------------------------
Comente este texto aqui ou em: fotoserumos@gmail.com ou levislitz@hotmail.com
-----------------------------------------------------------------------------------
Quer ler mais Histórias de Viagem? Visite: Fotos e Rumos (http://www.fotoserumos.com/)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Canon lança no Brasil lente EF 24-105mm f/3.5-5.6 IS STM

Equipamento possui design compacto, sem perda do desempenho ótico de alta qualidade Depois de atingir a marca de mais de 110 milhões de lentes EF* produzidas em todo o mundo, a Canon, líder em soluções em imagem digital, anuncia mais uma novidade no Brasil: a lente EF 24-105mm f/3.5-5.6 IS STM (lente zoom padrão). O equipamento atenderá a todos os tipos de fotógrafos, desde amadores, profissionais cinematográficos e até criadores de conteúdo para internet. 
EF 24-105mm f/3.5-5.6 IS STM oferece foco suave e silencioso em uma lente completamente versátil. Ela é a primeira lente zoom EF para câmeras com sensor full frame a incluir um motor de foco automático STM (stepping motor), que fornece AF praticamente silencioso durante a gravação de vídeos. A 24-105mm é uma das opções mais versáteis em termos de distância focal, pois pode ser usada como uma lente grande-angular para fotografar paisagens fora da cidade, bem como um retrato ao tentar se aproximar dos assuntos com o zoom da lente.
Alé…

Bob Wolfenson, um dos maiores nomes da fotografia de moda, expõe em Curitiba

A mostra, 1ª de sua carreira em uma galeria, será de 24 de junho a 27 de julho. 

Bob Wolfenson, um dos maiores fotógrafos contemporâneos de moda no Brasil, abrirá nesta sexta-feira (24 de junho), em Curitiba, a exposição Fashion Stories, composta de 16 imagens capturadas em vários momentos de sua carreira, incluindo fotos das top models Gisele Bündchen e Naomi Campbell. Será na Galeria Portfolio, localizada na Rua Alberto Folloni, 634, Centro Cívico, e terá início às 19h. 
Trata-se de um acontecimento histórico, pois esta será a primeira vez em que Bob Wolfenson expõe em uma galeria. “É uma honra poder trazer, de maneira inédita, um pequeno recorte do belíssimo trabalho de fotografia de moda de Bob Wolfenson”, afirma Nilo Biazzetto Neto, curador da galeria.
As imagens serão exibidas no formato de 40x60, em molduras de 80x80cm. Elas estarão à venda ao valor de R$ 5.000,00, e cada obra terá a edição limitada de 10 impressões para esse formato. Também serão vendidos 150 pôsteres assinado…

Lendário grão-mestre de artes marciais virá ao Brasil

Lendário grão-mestre de artes marciais virá ao Brasil pela primeira vez para o lançamento mundial de seu estilo de Tai Chi Chuan

O grão-mestre Wang Hai Jun virá da China exclusivamente a Curitiba para apresentar uma nova forma de tai chi chuan ao lado do mestre irlandês Niall O'Floinn. Evento ímpar acontece em Curitiba entre os dias 2 a 7 de dezembro.
Descendente da linhagem da família que criou o tai chi chuan, o renomado e campeão de artes marciais na China, o grão-mestre Wang Hai Jun deu origem auma nova sequência dessa tradicional e popular arte marcial. Assim o fez para tornar mais acessível aos ocidentais o mais antigo estilo de tai chi chuan.  De fácil aprendizado, é uma excelente atividade de expressão corporal que proporciona uma melhor qualidade de vida. Cada movimento, além de terapêutico, apresenta uma aplicação de defesa pessoal.  Tanto iniciantes como praticantes experientes podem aprender juntos e aproveitar essa bela sequência do tai chi chuan. Este evento será histór…