sábado, 6 de abril de 2013

Cultura e Imigração Chinesa, uma história contada por chineses e chinesas em Curitiba

Chineses de Taiwan (Formosa)
que vivem em Curitiba.
Prof. Chang e sua filha. Foto: Levis Litz
Por Zélia Maria Bonamigo

O que faz um chinês ou uma chinesa deixar seu local de origem? Quais as principais dificuldades experimentadas? Por que insistiram em permanecer no Brasil, apesar de preconceitos iniciais? Perguntas como estas são respondidas pelo livro Cultura e a longa marcha de chineses e chinesas até Curitiba, do desembargador Rubens Oliveira Fontoura.

A partir de leituras cuidadosas sobre o passado e o presente da China, e das entrevistas realizadas com imigrantes chineses que partiram de Hebei, Xangai, Taiwan, Hong Kong e Moçambique, a obra conta aspectos curiosos da vida dessas pessoas fortes, determinadas e destemidas.

O livro foi lançado no dia 9 de fevereiro de 2013 em Curitiba, na véspera do início do Ano Novo Chinês – Ano da Serpente – no Restaurante e Castelo Trevizzo, em Santa Felicidade, bairro de Curitiba, com a presença das comunidades chinesa e brasileira. Nessa noite os membros da Associação Cultural Chinesa e sua diretoria, sob a presidência de Francisco Guo, distribuíram atenção aos participantes, entregaram calendários a autoridades e membros da mesa e desenvolveram o cumprimento do protocolo do evento, envolvendo jantar, referências tradicionais e sorteios de prêmios, ações devidamente documentadas pelo fotógrafo Nino Guo.

A obra despertou a atenção de muitos chineses sobre o porquê Fontoura teria se interessado pelo tema. A falta de um trabalho anterior, envolvendo os itens tratados no livro, a ampliação da visibilidade chinesa e da importância de sua atuação em Curitiba, foram itens destacados pelo autor, que também trocou ideias com Lorenzo Gustavo Macagno, professor do Departamento de Antropologia e do programa de Pós-graduação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que vem realizando estudos sobre temáticas, narrativas e representações árabes, africanas, asiáticas e sul-americanas e de comunidades diaspóricas.

“Se coisas são dadas e retribuídas
é porque se distribuem respeitos”

O encontro das diversidades chinesa e brasileira, e as trocas de mercadorias e de dádivas ali presentes, remetem-nos a uma outra obra, Ensaio sobre a dádiva, do antropólogo Marcel Mauss (1925), sobre estudos voltados a áreas como Polinésia e Melanésia, Noroeste Americano. Naquele contexto, “as coisas têm uma personalidade, e as personalidades são, de certo modo, coisas permanentes do clã”.

Relendo Mauss para o contexto em foco, os calendários presenteados aos convidados, por exemplo, cujas imagens remetem a lugares turísticos da China, tornam-se coisas carregadas de um sentido cultural bem característico. São representações de fatos históricos, criadores de sentidos novos para as obras dos antepassados, fatos que se tornaram com o tempo “lugares mágicos”. Assim, os lugares são confundidos com os espíritos daqueles que fizeram as obras para permanecerem no tempo, e as construções se confundem com os espíritos de seus construtores.

Por outro lado, enquanto bens são trocados (vendas de livros, distribuição de prêmios, refeições e informações), são os votos de sabedoria, sorte e riquezas, partilhados na comemoração do início do ano novo chinês, que se transmitem. Fundamentalmente, é porque se desejam e se obtém tais elementos que se vive o espírito de amizade entre chineses e brasileiros.

Diz Marcel Mauss a partir do seu contexto de pesquisa: “Se coisas são dadas e retribuídas [...] é porque se dão e se retribuem ‘respeitos’ – podemos dizer igualmente ‘cortesias’. Mas é também porque as pessoas se dão ao dar, e, se as pessoas se dão, é porque se devem – elas e seus bens – aos outros”.

Considerando o evento da comemoração do Ano da Serpente e o lançamento do livro sobre os chineses, se as atenções dos membros da Associação Cultural Chinesa, bem como do autor Rubens Fontoura, são dadas e retribuídas, retornam respeitos e amizades.

Adolescentes, jovens e adultos se interessam pelo conteúdo do livro e apresentam a cortesia da atenção e da valorização. Imigrantes mais velhos, que passaram pela experiência da “longa marcha até Curitiba”, se prontificam em apresentar novas interpretações da história de sua “marcha” para uma segunda edição.

Assim, jovens e adultos graduados e pós-graduados, chineses e brasileiros, compõem um ambiente de trocas. Famílias dos participantes do livro comentam com os pares fotos que aí testemunham despedidas, trajetos chegadas, práticas religiosas, gastronômicas e culturais em Curitiba. Destacam o passado cultural e a construção de uma vida na capital paranaense.

A comemoração do ano novo chinês ajuda-nos a repensar que mesmo em sociedades capitalistas, como a nossa, a dádiva se faz presente. Em outras palavras, trocam-se muito mais que mercadorias.

Pode-se aprofundar o sentido da dádiva em: MAUSS, Marcel. Ensaio sobre a dádiva: forma e razão da troca nas sociedades arcaicas. In: Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac Y Naify, 2003.

Sobre a imigração chinesa: FONTOURA, Rubens Oliveira. Cultura e a longa marcha de chineses e chinesas até Curitiba. Curitiba: Edição do autor, 2012.


Zélia Maria Bonamigo
zeliabonamigo@uol.com.br
Jornalista, antropóloga, membro do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná.     -------------------------------------------------------------------------------
  Artigo autorizado pela autora para publicação neste blog; publicado originalmente em: http://www.nota10.com.br/antigo/artigo-detalhe/8791_Cultura-e-Imigracao-Chinesa,-uma-historia-contada-por-chineses-e-chinesas-em-Curitiba

Tai Chi Chuan no Colégio Medianeira / APP


Curitiba - Prado Velho - Próximo a PUC


Venha fazer uma aula experimental gratuita!

. Professor - Levis Litz - T: (41) 8409-6858 - levislitz@gmail.com

. Aulas regulares - Tai Chi Chuan e exercícios corporais chineses (Chan Si Gong + Chi Kung)

. Local
Linha Verde. Rua José Richa, nº 10.546. Prado Velho. Estacionamento próprio.

. Quem pode participar
Qualquer pessoa - do iniciante ao praticante assíduo.

. Observação
É sugerido usar uma roupa confortável, mas não é necessariamente obrigatório.

. Maiores informações
Sobre Tai Chi Chuan, professor, benefícios para a saúde, história, vídeos, entre outros, veja em: www.TaiChiCuritiba.com.br

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Leitura sobre Tai Chi Chuan

-> REVISTA

. Revista Tai Chi Brasil. Levis Litz. Curitiba, 2009-2013. Grátis! Disponível para baixar no site: www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

. Revista Tai Chi Chuan. International Yang Family Tai Chi Chuan Association. 1999-. Disponível mediante a filiação junto a Associação Internacional de Tai Chi Chuan da família Yang. Informações: http://www.taichichuan.com.br/afilie.php

-> LIVROS

. A Essência do Tai Ji Quan. David Gaffney & Davidine Siaw-Voon Sim. 2009. www.chentaijigb.co.uk

. Tai Chi - Rotina LL 2013. Levis Litz. Curitiba, 2013. Grátis! Estará disponível para baixar no site: www.TaiChiCuritiba.com.br até o final deste ano.

. TAI CHI CHUAN - Saúde e Equilíbrio - 2ª Edição. Fernando De Lazzari. Ribeirão Preto. http://www.taichichuan.com.br/livrotaichi.php
. Tai Chi - Por que praticar? Levis Litz. Curitiba, 2013. www.TaiChiCuritiba.com.br (Lançamento até o final deste ano.)

. Tai Chi - A Forma dos 18 Movimentos. Levis Litz. Curitiba, 2013. www.TaiChiCuritiba.com.br (Lançamento para breve)

. Tai Chi - Rotina Lin Li Wei. Levis Litz. Curitiba, 2007. Esgotado! Disponível na Biblioteca Pública do Paraná - Curitiba. www.TaiChiCuritiba.com.br

. Chen Style Taijiquan, Sword and Broadsword. Chen Zheng Lei. www.cstjq.com/html/list_574.html

. The Art of Chen Family Taijiquan. Grão-Mestre Chen Zheng Lei. www.cstjq.com/html/list_574.html

. A Compendium of Taijiquan Boxing and Weapons. Grão-Mestre Chen Zheng Lei. www.cstjq.com/html/list_574.html

. Tai Chi For Health. Grão-Mestre Chen Zheng Lei e mestre Liming Yue. Chen Style Tai Chi Centre, Inglaterra. www.taichicentre.com

. Clássicos do Tai Chi. Waysun Liao. Editora Pensamento. São Paulo. Disponível no link: http://levislitz.blogspot.com.br/2013/04/livro-classicos-do-tai-chi.html

. Tai Chi Chuan: Arte Marcial, Técnica da Longa Vida. Catherine Despeux. Editora Pensamento. São Paulo. Disponível no link: http://levislitz.blogspot.com.br/2013/04/livro-tai-chi-chuan-arte-marcial.html

. Tai Chi Touchstones Yang Family Secret Transmissions. Compilado e traduzido para o idioma inglês por Douglas Wile. Disponível no link: http://levislitz.blogspot.com.br/2013/04/livro-tai-chi-touchstones-yang-family.html

. O Livro Completo do Tai Chi Chuan. Kit, Wong Kiew. Editora Pensamento. São Paulo. Disponível no link: http://levislitz.blogspot.com.br/2013/04/o-livro-completo-do-tai-chi-chuan.html

-> ARTIGOS

. Concentração, Disciplina e Saúde - Efeitos do Tai Chi Chuan. Levis Litz. Revista Mediação nº 11. Curitiba. 2009. Disponível para leitura no link: www.librovirtual.org/book/N1317861115/Valesca-e-Levis---Artigos-da-Revista-Mediacao

Psicomotricidade e Tai Chi Chuan - Uma relação íntima. Alex Silva Costa. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 5, Curitiba, 2010. Disponível no link: www.taichicuritiba.com.br/saude_e_ciencia.html


. Efeitos do Tai Chi nos Sintomas de Fibromialgia e na Qualidade de Vida. Taggart HM, Arslanian CL, Bae S, Singh K. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 3, Curitiba, 2010. Disponível no link: www.taichicuritiba.com.br/saude_e_ciencia.html

. Os efeitos da prática do tai chi em pacientes com diabetes. Wang JH. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 1, Curitiba, 2009. Disponível no link: http://www.taichicuritiba.com.br/saude_e_ciencia.html

. Avaliação das mudanças da frequência cardíaca, noradrenalina, cortisol e aspectos psicológicos de praticantes do Tai Chi. Jin P. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 2, Curitiba, 2009. Disponível no link: www.taichicuritiba.com.br/saude_e_ciencia.html

. Tai Chi Chuan: nova modalidade de exercício para idosos. Lucy Gomes, Márcio de Moura Pereira e Luís Otávio Teles Assumpção. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 4, Curitiba, 2010. Disponível no link: www.taichicuritiba.com.br/saude_e_ciencia.html

. Tai Chi: um precioso instrumento psicoterápico. Métodos do Trabalho Corporal na Psicoterapia Junguiana. Annamaria Sannino. Disponível no link: www.taichicuritiba.com.br/saude_e_ciencia.html

. Corpo como expressão de arquétipos. Marfiza Ramalho Reis. Artigo publicado na JUNGUIANA -Revista latino-americana da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica. No. 20 / 2002. Disponível no link: www.taichicuritiba.com.br/saude_e_ciencia.html 

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Livro: Clássicos do Tai Chi


O grande poder do Tai Chi não pode ser compreendido sem um conhecimento do seu significado interior. 

Ilustrada, esta obra explica esse significado interior e as técnicas dos movimentos do Tai Chi por meio da tradução de três textos clássicos dessa arte. 

Os textos são precedidos por três capítulos que explicam como aumentar a energia interior (chi), transformá-la em poder interior (jing) e projetar esse poder interior para repelir um adversário. 

Autor: Waysun Liao. 

Editora Pensamento.

Livro: Tai Chi Chuan: Arte Marcial, Técnica da Longa Vida



O Tai Chi Chuan, classificado pelos chineses entre as artes marciais, tinha na antiguidade chinesa um significado mais amplo que o atual e indicava igualmente a força de uma pessoa, sua bravura e habilidade. 

Este livro mostra essa técnica e apresenta a filosofia relaxante e diferente dessa arte milenar. 

Autora: Catherine Despeux. 

Editora: Pensamento.

Livro: Tai Chi Touchstones Yang Family Secret Transmissions



Com informações, histórias e ilustrações sobre a família Yang, esta obra contém muitas seções, incluindo instruções de treinamento e comentários gerais sobre o Tai Chi Chuan.

Compilado e traduzido para o idioma inglês por Douglas Wile. 

159 páginas. 

Publicado em 1983. 

Ilustrado. Idioma Inglês. 


O Livro Completo do Tai Chi Chuan



Este livro explica os aspectos importantes do Tai Chi Chuan e todos os seus estilos, além de representar um beneficio prático para o desenvolvimento emocional, mental e espiritual.

Escrito com clareza e conhecimento de causa, ele é complementado por uma série de ilustrações.

Esta obra abrange desde os seus princípios filosóficos até os exercícios práticos necessários para encontrar o equilíbrio e desenvolver a força interior.

Autor: Kit, Wong Kiew.

Editora: Pensamento. 320 pág.
Corpo como expressão de arquétipos

Por Marfiza Ramalho Reis

Como a psique e a matéria estão encerradas em um só e mesmo mundo, 
e além disso se acham permanentemente em contato entre si, e em última análise, 
se assentam em fatores transcendentes e irrepresentáveis, há não só a possibilidade, 
mas até mesmo uma certa probabilidade de que a matéria e 
a psique sejam dois aspectos diferentes de uma só e mesma coisa. 
Os fenômenos da sincronicidade, ao que me parece, apontam nessa direção.
(Jung,1917: .220)


"(...) Na filosofia chinesa, aparece a idéia de que planetas e arquétipos simbolizam experiências, fantasias e sensações relacionadas com partes do corpo. 

Deuses governam os principais centros do corpo e a doença acontece quando esses deuses retiram-se e retornam às suas residências planetárias. 

Nesse pensamento filosófico, aparece a idéia de um campo de vibrações no chi, que quer dizer gás ou éter e denota a energia ou breath (sopro) que anima o universo. 

Os níveis do chi aparecem através do corpo: a energia vital, percebida através da respiração e da concentração sendo de fundamental importância para o treinamento taoísta do tai chi chuan.

Tai Chi é traduzido como o grande extremo, o supremo, o mais alto e grandioso. Corresponde à lei suprema do cosmos que preside a alternância e união do yin e do yang. 

Chuan refere-se ao corpo físico, à ação, e seus movimentos levam à interação do yin e do yang, fazendo circular a nossa energia e renovando os elementos do nosso corpo."


Fonte

Artigo publicado na JUNGUIANA

Revista latino-americana da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica. 

No. 20 / 2002.

http://sbpa-rj.org.br/site_antigo/o_corpo.pdf   

O tigre e o dragão


O tigre representa a habilidade física do praticante do tai chi chuan, bem como o seu aprendizado na utilização da força com equilíbrio e presteza face as adversidades.


O dragão simboliza a sabedoria e representa a força interna do praticante de tai chi que acompanha o processo da transformação pela aprendizagem com disciplina e treinamento conquistando assim a humildade, autocontrole e autoconfiança.






Tai Chi - um precioso instrumento psicoterápico

Métodos do Trabalho Corporal na Psicoterapia Junguiana
Livro de Annamaria Sannino

Sinopse
Com casos da prática profissional, a autora enfatiza os métodos do trabalho corporal, que considera um precioso instrumento psicoterápico. Dentre os trabalhos corporais, enfatiza a prática do Tai Chi Chuan.

Citações
"No transcurso de minha formação, fui identificando no T´ai Chi Chuan, que pratico há longos anos, uma relação (minha projeção) realmente notável com o processo psicoterapêutico (...)"

"Para aprender etes movimentos simples e naturais e, por isto mesmo, difíceis e desafiadores, é necessário, diz o mestre, paciência, perseverança, confiança e continuidade."

"Os movimentos envolvem o corpo todo: olhar, respiração, deslocamento do peso... - Na sessão psicoterapêutica os conteúdos elaborados são geralmente delimitados. Na psicoterapia lidamos o ser humano na sua totalidade psicofísica."

"(...) T´ai Chi Chuan é equilíbrio. Por isto, quando a mente e o corpo estão cansados pelos novos movimentos, é conveniente repetir um movimento já conhecido e ter assim um breve descanso. Quando poderia ocorrer certa monotonia, um movimento totalmente novo dinamiza. - De certo modo é isto que ocorre durante o processo psicoterápico para que o paciente reencontre, menos dolorosamente, o caminho da sua individuação."

"Os movimentos do T´ai Chi Chuan podem ser executados individualmente ou em grupo (...). - O homem é um ser individual e grupal ou, se preferem, indivisível e gregário. Quando sozinho, lhe será possível conceder-se o seu tempo; todavia, do ponto de vista social, terá de esforçar-se e ajustar o seu tempo para integrar-se de modo consciente, e coerente como o seu estilo de vida."

Fonte: Métodos do Trabalho Corporal na Psicoterapia Junguiana - Teoria e Prática, de Annamaria Sannino, Editora Moraes, SP, 1992.

Levis Litz - Contatos

Levis Litz
Professor de Tai Chi Chuan
Pós-graduado em Tai Chi Chuan
Representante autorizado no Brasil

Jornalista diplomado
Editor da Revista Tai Chi Brasil
Ganhador do Prêmio Imprensa

Repórter fotográfico
Premiados duas vezes
Mais de 20 exposições realizadas

Pós-graduado MBA em Marketing
Autor de várias obras
TELEFONE

+55 41 8409-6858

E-MAILS

levislitz@gmail.com
levislitz@hotmail.com
levislitz@taichicuritiba.com.br

PÁGINAS NA INTERNET

. Tai Chi Curitiba: www.TaiChiCuritiba.com.br

. Revista Tai Chi Brasil: www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

. Fotos e Rumos: www.FotoseRumos.com

. Blog: http://levislitz.blogspot.com.br

. FaceBook: https://www.facebook.com/levislitz

. YouTube: http://www.youtube.com/levislitz

. Twitter: https://twitter.com/LevisLitz


quarta-feira, 3 de abril de 2013

Tai Chi Chuan na Dance Sempre

ESPAÇO CULTURAL
DANCE SEMPRE

Curitiba - Centro
Tel: 3076-2122

Venha fazer uma aula
experimental gratuita!

. Aulas regulares
Tai Chi Chuan e exercícios corporais chineses (Chan Si Gong + Chi Kung)

. Professor
Levis Litz

. Local
Rua Carlos de Carvalho, 708 B. Centro. Estacionamento próprio.

. Investimento
Diversos valores, consultar diretamente o Espaço Cutural Dance Sempre - Tel: 3076-2122.

. Quem pode participar
Qualquer pessoa - do iniciante ao praticante assíduo.

. Observação
É sugerido usar uma roupa confortável, mas não é necessariamente obrigatório.

. Maiores informações
Sobre Tai Chi Chuan, professor, benefícios para a saúde, história, vídeos, entre outros, veja em: www.TaiChiCuritiba.com.br


terça-feira, 2 de abril de 2013

Um clique só - pode valer um presente!


Apenas por uma diversão entre amigos!

Uma vez ao mês - ou mais, irei sortear - um brinde que pode ser uma camiseta, vídeo, livro ou revista de tai chi, entre outros.

Para participar do sorteio bastar clicar no "curtir" que está na página

www.TaiChiCuritiba.com.br

Mais de 100 amigos já curtiram, você vai ficar de fora? Não custa nada!

Quando acontecer o sorteio, o nome e o presente serão divulgados no site Tai Chi Curitiba e entrarei em contato com o amigo sorteado para efetuar a entrega. Se for em Curitiba, quem sabe não rola um capuccino também, mas se for de outra cidade, envio pelo correio.


Já sou grato pelo seu clique!

É isso ai!

Um grande abraço,

Levis Litz
levislitz@taichicuritiba.com.br
levislitz@gmail.com

Pesquisa dos efeitos do Tai Chi Chuan

Prof. Levis Litz com alunos do Colégio Medianeira no Jardim Botânico em Curitiba
O professor de Tai Chi Chuan Levis Litz elabora pesquisa para monitorar os efeitos da prática em seus alunos

A ideia é antiga, mas efetivamente tomou fôlego com o início do ano de 2013. O professor Levis Litz, pós-graduado pela Escola Brasileira de Medicina Chinesa, resolveu levar adiante seu projeto de monitoramento dos efeitos da prática em seus alunos.


A princípio ele tinha como objetivo fazer uma pesquisa para fins de publicação em revistas especializadas de saúde, entretanto, devido a amplitude dos efeitos do tai chi chuan - o que tornaria inviável a realização de tal trabalho, o professor teve que buscar novos horizontes para sua pesquisa.

Assessorado por vários profissionais relacionados à saúde e ao ensino do tai chi chuan - psicólogos, terapeutas, psicanalistas, médicos, fisioterapeutas, educadores físicos, artistas marciais, entre outros, o professor Levis - oportunamente, terá sua pesquisa pronta para entrar em funcionamento. O início do monitoramento se dará com uma entrevista com uma série de perguntas pertinentes ao praticante, incluindo aspectos físicos, emocionais e funcionais.

Entre os itens pesquisados há questões relacionadas com o cotidiano, forma de pensar e agir e reagir. O praticante que participa da pesquisa tem de especificar se apresenta algum tipo de limitação, dificuldade, distúrbio, deficiência ou problema de saúde, tais como, depressão, diabetes, fibromialgia, artrite, hipertensão, hiperatividade, entre outros.

Ao início da pesquisa, o praticante fica ciente da importância da mesma e assume a responsabilidade pelas informações ali prestadas, bem como da responsabilidade de praticar tai chi chuan de forma regular e no período acordado com o professor.

Além disso é pedido ao praticante/iniciante para permanecer em duas posturas de tai chi chuan, uma das quais é de acordo com a Escala de Equilíbrio de Berg (Berg et al, 1992; Miyamoto et al, 2003), validado cientificamente. São posturas simples para aferir a limitação corporal no equilíbrio e de base (grounding) do aluno.   Os resultados da pesquisa serão publicados na página na internet do professor em: www.TaiChiCuritiba.com.br.

Referências


. Exercícios Chineses para a Saúde. Manual oficial da República Popular da China. Dr. Cho Ta Hung. São Paulo, 1985.

. Nutrir la Vida – Más allá de la felicidad. François Jullien. Katz, Madrid. 2007.

. Psicomotricidade e Tai Chi Chuan - Uma relação íntima. Alex Silva Costa. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 5, Curitiba, 2010.

. Efeitos do Tai Chi nos Sintomas de Fibromialgia e na Qualidade de Vida. Taggart HM, Arslanian CL, Bae S, Singh K. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 3, Curitiba, 2010.

. Os efeitos da prática do tai chi em pacientes com diabetes. Wang JH. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 1, Curitiba, 2009.
. Tai Chi, concentração, harmonia e saúde em qualquer idade. Levis Litz. Revista Mediação. nº 11. Curitiba, 2011.

. Avaliação das mudanças da frequência cardíaca, noradrenalina, cortisol e aspectos psicológicos de praticantes do Tai Chi. Jin P. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 2, Curitiba, 2009.

. Tai Chi Chuan: nova modalidade de exercício para idosos. Lucy Gomes, Márcio de Moura Pereira e Luís Otávio Teles Assumpção. Revista Tai Chi Brasil, Edição nº 4, Curitiba, 2010.

. Tai Chi For Health. Chen Zhenglei and Liming Yue. Chen Style Tai Chi Centre, Manchester. 2005.

. T’ai Chi Ch’uan para a saúde. Martin e Emily Lee e Joan Johnstone. Pensamento, São Paulo. 1989.

Chen Zheng Lei - O Grão-mestre do Tai Chi Chuan

Grão-mestre Chen Zheng Lei
O grão-mestre Chen Zheng Lei nasceu em Chenjiagou (Vila Chen), no Condado de Wen, província de Henan, China - o berço original da arte marcial conhecida como Tai Chi Chuan. Fato reconhecido oficialmente pelo governo da China em 21 de agosto de 2007, momento em que o Chefe-Adjunto da "Associação Nacional de Esportes da China" inaugurou uma placa na Vila Chen para oficializar o reconhecimento que a Vila Chen é o local de nascimento do Tai Chi Chuan.


Desde que tinha 8 anos de idade, o grão Mestre Chen Zheng Lei seguiu seu tio Chen Zhaopi nos treinamentos de Tai Chi Chuan transmitida pela geração mais velha da família Chen, incluindo o “empurrar com as mãos” e armas utilizadas no Tai Chi, tais como sabre, lança, espada, bastão, entre outros.

Ele também estudou as teorias de Tai Chi muito atentamente. (Chen Zhaopi era um famoso Mestre de Tai Chi Chuan em seu tempo, ex-professor honorário de “Instituição Nan Jing Central de Wushu”, árbitro nacional sênior e foi selecionado como membro do comitê da Associação Nacional de Wushu em 1964).

Após a morte do seu tio, em 1972, Chen Zheng Lei continuou determinado a continuar seus estudos, agora avançados, com um outro tio, Chen Zhao Kui, que também foi um famoso grão-mestre de Tai Chi Chuan de seu tempo.

O grão-mestre Chen Zheng Lei é especialista em teorias e habilidades do Tai Chi Chuan e “Empurrar com as mãos”, que foram transmitidos pelo irmão do seu avô Chen Fa Ke. Ele foi ensinado pelos seus dois tios grãos-mestres por mais de 20 anos.

Desde a infância, o grão-mestre Chen ficou órfão, indefeso e continuamente teve várias dificuldades. Ele viu no ensino do Tai Chi Chuan uma maneira para ganhar o seu sustento de vida e esperança para o futuro. Desta forma, ele dedicou-se a praticar Tai Chi Chuan intensivamente e nunca mais parou. Suas habilidades foram excepcionais e seu conhecimento e compreensão da teoria do Tai Chi teoria era vasto, mesmo na Vila Chen porque tinha vantagens excepcionais na convivência com os seus dois tios.

De 1974 a 1987, ele ganhou mais de 10 medalhas de ouro em competições, incluindo “Empurrar com as mãos” e Tai Chi Espada e também nas competições marciais de Tai Chi Chuan. Defendeu também com sucesso seu título de Grande Campeão de Tai Chi Chuan em duas edições consecutivas de Competições Nacionais de Tai Chi Chuan. Ele recebeu os títulos de "Desempenho Excelente", "Leão de Ouro" e é conhecido, tanto na China como no exterior, como um dos "Guerreiros de Buda do Tai Chi ".

Após três décadas de ensino, o grão-mestre Chen cultivou mais de 40.000 estudantes na China e no exterior. Seus alunos conquistaram milhares de medalhas de ouro em competições de artes marciais locais, nacionais e internacionais.

A partir de 1981 estrangeiros foram aprender Tai Chi Chuan com o grão-mestre Chen e, desde 1983, ele foi convidado para ensinar e dar palestras sobre Tai Chi Chuan no Japão, Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda, França, Itália, Peru, isto é, em mais de 20 países ao redor do mundo. Ele foi convidado para atuar como consultor, presidente de honra, entre outras centenas de sociedades organizações de Wu Shu em todo o mundo.

O Círculo de Artes Marciais de Taiwan elogiou sua habilidade dizendo que atingira o pico de perfeição. Na Malásia, ele recebeu a placa de prata e foi agraciado com as nominações de “O Urso da Montanha Tai-shan” e “O Grande em Tai Chi Chuan”.
Prof. Levis Litz com o Grão-mestre Chen Zheng Lei. China.
Em 1986, o grão-mestre Chen foi selecionado como um membro da comissão permanente da Conferência do Povo Chinês. Em 1988, foi escolhido para o Congresso Nacional do Povo, também como diretor da Instituição de Ensino de Tai Chi Chuan da Vila Chen, como Chefe do Tai Chi Chuan e Pesquisa do Instituto Shaolin. Em 1994, ele foi eleito como Grão-mestre Internacional de Tai Chi Chuan. Em dezembro de 1995, foi selecionado como um dos "Top 10 Mestres de Artes Marciais da China contemporânea. Ele foi listado nas autorizadas obras lexico-gráficas: “Dicionário das Celebridades de Educação Contemporânea da China”, “Mestres de Artes Marciais Contemporâneas da China”, “Elite da Reforma Contemporânea”.

No Brasil o grão-mestre Chen Zheng Lei tem o ensino do Tai Chi Chuan da sua linhagem representada para promoção e divulgação, pelo professor de Tai Chi Chuan Levis Litz (aluno do Shi Fu Niall O`Floinn), que foi oficialmente outorgado pela certificação concedida pelo mestre Wang Hai Jun, da linhagem do grão-mestre Chen Zheng Lei.

---------------------------------
  Grão-mestre Chen Zheng Lei
• Descendente da 19ª geração da família Chen
• 11ª geração sucessor direto da Linhagem do Tai Chi Chuan da família Chen
• Um dos “Top 10” Mestres de Artes Marciais da China contemporânea”
• Um dos “Quatro Guerreiros de Buda” da Vila Chen
• Certificado com o 9º de Duan pela Associação Chinesa de Wushu • Membro do Comitê de Associação Chinesa de Wushu
• Vice-Presidente da Associação de Wushu de Henan, China
• Um dos Sênior Mestres da China Nacional de Wushu
• Membro da Comissão de Esportes da China e Instituto de Ciências
• Presidente Executivo da Associação do Tai Chi Chuan da Família Chen de Henan
• Diretor do Centro de Treinamento da Vila Chen da cidade de Zhengzhou, China
-------------------------------------------------
  Grão-Mestre Chen Zheng Lei - Referências

. Livros
. Chen Style Taijiquan, Sword and Broadsword
. A Compendium of Taijiquan Boxing and Weapons
. The Art of Chen Family Taijiquan
. Tai Chi For Health

. Dvd´s
. Ancestral Chen-Style Taijiquan Old Form Routine I & II (5 cd´s)
. Chen Style Taiji Health Preserving Qigong (3 cd´s)
. Chen Style Taiji Single Sword
. Chen Style Taiji Push Hand (2 cd´s)
-------------------------------------------------------
Página na Internet do Grão-mestre Chen Zheng Lei: http://www.czl.cn
-------------------------------------------------------

Fonte: Revista Tai Chi Brasil - www.RevistaTaiChiBrasil.com.br, edição nº 19.

Shi Fu Niall O'Floinn - Tai Chi Chuan


Shi Fu Niall O`Floinn
 Galway, Irlanda. Foto: Levis Litz

O Shi Fu de Tai Chi Chuan Niall O'Floinn é irlandês e começou a praticar Tai Chi quando tinha apenas 17 anos com seu professor de Kung Fu Shaolin.

Aos 9 anos seguintes treinou com vários mestres de alto nível de Tai Chi do Estilo Yang e Estilo Chen.

Em 2002 conheceu seu atual Shi Fu, o Mestre Wang Hai Jun, que pertence a 12ª geração da linhagem do Estilo Chen de Tai Chi Chuan e já foi três vezes campeão nacional da China na Forma do Tai Chi, Tai Chi Espada e Tui Shou, além de treinador da maioria dos atuais campeões nacionais de toda a China.

Em 2009 no Brasil, o Shi Fu Niall O`Floinn foi recebido e hospedado em Curitiba pelo professor Levis Litz, o qual foi o primeiro a aprender o Tai Chi Chuan Estilo Chen da Linhagem do Grão-mestre Chen Zheng Lei no país, obtendo mais tarde a certificação oficial para promover este estilo pelo mestre Wang Hai Jun.

Shi Fu Niall O`Floinn com
o Mestre Wang Hai Jun

O Shi Fu Niall atualmente vive na cidade de Galway, Irlanda, onde dirige sua escola de Tai Chi (Galway Chen Style Tai-Chi Academy -  www.chentaichiireland.com), treinando alunos e formando professores. Ele ensina também na Europa e América do Sul.

Shi Fu Niall O`Floinn com o professor Levis Litz em Galway, Irlanda.

Levis Litz - Professor de Tai Chi Chuan


Professor Levis Litz

Jornalista diplomado, Levis Litz também é professor de Tai Chi Chuan e representante oficial no Brasil do Mestre de Tai Chi Chuan Wang Hai Jun, Mestre da 12ª geração do Tai Chi Chuan, da linhagem do renomado Grão-Mestre Chen Zheng Lei da 11ª geração da Tradicional Família Chen.

Levis é co-fundador da Associação Internacional de Praticantes de Tai Chi Chuan (AIPT), membro da Galway Chen Style Tai-Chi Academy desde 2009 e membro da International Yang Style Tai Chi Chuan Association desde 2004.

O professor Levis Litz aprofunda sua vivência em Tai Chi Chuan Estilo Chen com o seu Shi Fu (Mestre), Niall O”Floinn que segue as orientações do Mestre Wang Hai Jun, com o qual, Levis fez dois seminários na Irlanda, Galway e Limerick.

Prof. Levis Litz e o Grão-mestre
Chen Zheng Lei - China

Em 2012 Levis esteve na China e encontrou-se com o Mestre Wang Hai Jun e o Grão Mestre Chen Zheng Lei – linhagem a qual representa oficialmente no Brasil.

Em Curitiba, foi voluntário por mais de 4 anos ensinando gratuitamente Tai Chi em locais públicos da cidade e realizou muitos eventos relacionados com Tai Chi.

Possui pós-graduação em Tai Chi Chuan pela Escola Brasileira de Medicina Chinesa e MBA em Marketing e Relações Públicas.




Prof. Levis Litz e o Mestre Wang Hai Jun
Limerick - Irlanda



O professor Levis Litz participou de eventos de Tai Chi Chuan para várias instituições, tais como: SESC Paraná - Unidade Água Verde, Polícia Militar do Estado do Paraná, Instituto de Educação do Paraná, Colégio Medianeira de Curitiba, Colégio Suíço-Brasileiro, Colégio Bom Jesus, Kraft Foods, Escola Brasileira de Medicina Chinesa - Paraná, Instituto Fu Hok de Cultura Chinesa, MonGeral Seguros e Previdência, Escola de Tai Chi Chuan Paramita, Associação Inter-Religiosa de Educação (ASSINTEC), Faculdade Internacional de Curitiba - FACINTER, Terra Firme Associação de Ensino, Secretaria Municipal de Saúde - Curitiba, Colégio Estadual do Paraná, Instituto Brasileiro de Coluna, entre outros.

Certificação do Prof. Levis Litz
do Mestre Wang Hai Jun
para representação oficial no Brasil

Levis Litz é autor de 4 livros e escreve para o site Fotos e Rumos (www.fotoserumos.com) e é editor da Revista Tai Chi Brasil (www.RevistaTaiChiBrasil.com.br) desde 2009.

  
Prof. Levis Litz e o Shi Fu Niall O`Floinn
--------------------------------------------------------------------------------------------------------
CERTIFICAÇÃO PARA ENSINAR O TAI CHI CHUAN ESTILO CHEN


. 2010 - Agosto: "TAIJIQUAN CERTIFICATION - Niall O´Floinn, director of Studies Galway Taiji Academy and senior student of 12th generation inheritor of Chen Family Taijiquan, Master Wang Hai Jun do hereby certify that LEVIS LITZ has reached the standart to teach Ji Ben Gong, Chan Si Gong (Stationary and moving step) and Shi Ba Shi." Galway Chen Style Tai-Chi Academy.
CERTIFICAÇÃO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM TAI CHI CHUAN

. 2010: Formação Profissional em Tai Ji Quan pela Escola Brasileira de Medicina Chinesa. São Paulo, SP. [660 horas].

ATUAÇÃO NA ÁREA ACADÊMICA EM TAI CHI CHUAN
. 2011 a 2012: Coordenador Geral dos Cursos de Formação Livre, Formação de Instrutor e de Pós-graduação - Especialização Lato Sensu em Tai Chi Chuan pela Escola de Tai Chi Chuan Paramita. Curitiba, PR.
. De 21 de março de 2009 a 22 de agosto de 2010: Coordenador Assistente do Curso de Especialização Lato Sensu em Tai Chi Chuan pela EBRAMEC. Curitiba, PR. [540 horas].

O que é Tai Chi Chuan


Tai Chi Chuan é um sofisticado e eficaz sistema da cultura chinesa que combina exercícios milenares corporais conhecidos como chi kung e tao yin que envolvem a respiração, concentração e os preceitos da Medicina Tradicional Chinesa.

Os movimentos do tai chi chuan, suaves e cíclicos, além de terapêuticos também são aplicados como arte marcial.

Há muitas formas de tai chi, com as mãos livres ou com armas: espada, leque, sabre, entre outros. Esta arte é praticada por mais de 200 milhões de pessoas no mundo, principalmente pelos seus benefícios para a saúde.

Há muitos estilos, o mais antigo é o Estilo Chen e entre os mais populares também há os estilos Yang e Pai Lin.

Prof. Levis Litz com alunos na Praça do Japão em Curitiba

A prática regular do Tai Chi proporciona uma boa qualidade de vida, combate ao estresse, melhor concentração, equilíbrio corporal, fortalecimento das articulações, melhor oxigenação sanguínea, entre outros.

Seus movimentos são estudados por cientistas e recomendados por terapeutas. É a união do conhecimento milenar com a necessidade do mundo moderno em busca de tranquilidade, paz e harmonia.

Pratique Tai Chi, sua saúde agradece!

Grupo Tai Chi Curitiba
www.TaiChiCuritiba.com.br