“Coleção Ipsis de Fotografia Brasileira”, 4º volume: Thomaz Farkas


Coleção Ipsis de Fotografia Brasileira, 4 º volume: Thomaz Farkas*
Coordenação
Eder Chiodetto

​Lançamento do livro e abertura da exposição "Thomaz Farkas - DF​" apresentando fotos inéditas
de dois períodos de Brasília

Dia 
6 de outubro no MIS - Museu da Imagem e do Som de São Paulo 


Um momento especial da importante obra de​ ​Thomaz Farkas​,​​​ ​expoente de nossa fotografia,​​ ​será apresentado no novo volume da Coleção Ipsis de Fotografia Brasileira, duas fases de seu olhar sobre Brasília: em seu surgimento de 1958 a 1960, quando, contrastando com o discurso desenvolvimentista que exaltava a imponente arquitetura de Oscar Niemeyer e Lúcio Costa, o interesse do fotógrafo se deteve​ ​nos trabalhadores do Núcleo Bandeirante, os “candangos” que erguiam a nova c​apital​​.

​O​
 segundo período ​ocorre 40 anos depois, em
​ 
1998 e
 2000​ ​a​ partir de um​ convite do Correio Braziliense​ quando Thomaz Farkas volta 
a Brasília e se aplica ao mesmo tema, a gente simples da periferia que apesar de seu​ precário​ cotidiano carrega um​ inerente​​ ​lirismo, sentimento captado pelo fotógrafo nestes habitantes que fizeram a capital federal surgir embora não tenham sido contemplados​ no seu projeto modernista. Em tom crítico declara em sua entrevista ao jornal: “a cidade mudou nas aparências. Mas, para o povo, a vida continua praticamente a mesma." 

Concebido por Eder Chiodetto​, jornalista, pesquisador e​ ​renomado curador da área de Fotografia​, coordenador da Coleção Ipsis, "Thomaz Farkas" é o resultado de um intenso trabalho de pesquisa do curador que resultou em uma inédita seleção d​os trabalhos do fotógrafo sobre Brasília. Em texto de sua autoria, Eder comenta:"A iniciativa de fotografar a construção de Brasília nasceu de uma sugestão do arquiteto Jorge Wilheim e do sociólogo Pedro Paulo Poppovic, amigos de Farkas e proponentes do concurso que resultou na edificação de Brasília. Ao contrário de fotógrafos como o francês Marcel Gautherot e o alemão Peter Scheier, contratados para registrar a construção, Thomaz Farkas realizou as fotografias por interesse pessoal, financiando-as também por conta própria.​"​

Nascido em 1924 em Budapeste, Farkas mudou-se com a família para São Paulo em 1930. Chegando aqui, seu pai que já atuava no ramo de fotografia na Hungria abre a primeira loja Fotóptica. Vivenciando este histórico familiar e o contato direto com a loja, o menino Thomaz começa a fotografar aos oito anos de idade quando ganha de seu pai sua primeira câmera fotográfica.

Em 1942 ao ingressar no pioneiro Foto Cine Clube Bandeirante, Thomaz Farkas inicia um processo de busca por uma linguagem independente. Com esmerado apuro estético prioriza a leitura de composições geométricas entre planos, linhas, volumes, ângulos raros e os efeitos da sombra sobre estes elementos. Deste período, uma de suas primeiras fotos, hoje um clássico, é “Autorretrato com gato”, obra do acervo do fotógrafo que se encontra sob a guarda do Instituto Moreira Salles em regime de comodato.

Posteriormente sua obra ganha outra vertente com contornos mais humanistas: com absoluto prazer Farkas fotografava pessoas, segundo ele, a parte mais importante dentro da fotografia. Com abordagem elegante, afetiva,​ ​sem alarde, se aproximava das pessoas e sem mirá-las diretamente, o fotografado surgia em sua fotografia. Em sua segunda passagem por Brasília, declara ao jornal Correio Braziliense: ‘‘Gosto de gente, como vivem e o que fazem. A imagem é o que me liga com o mundo, com a realidade. O Brasil ainda vai ser descoberto e isso vai partir daqui de Brasília.’’

Este olhar do fotografo atento a presença humana diante do concretismo de Brasília delineia o conteúdo do livro: "Diante dos camelôs que se ajeitam como podem entre estruturas de concreto armado, Thomaz Farkas escolhe celebrar a pulsão de vida que revigora o espaço de convívio em vez de destilar discursos inflamados."​ ​(Eder Chiodeto).

Com evento no MIS - Museu da Imagem e do Som de São Paulo, local que o fotógrafo apreciava e era assíduo frequentador, o lançamento do livro agendado para dia 6 de outubro será​ acompanhado da abertura da exposição:
"Thomaz Farkas - DF​"
​, 
com a exibição de 21 fotos, 13 delas inéditas, mostrando cenas dos dois períodos de Brasília
​.
​Complementando​
 o evento, será realizado um​ ​bate-papo com Eder Chiodetto,​ Kiko Farkas, filho e editor dos livros de Thomaz e Juliana de Arruda Sampaio, pesquisadora, autora de “Construção: imagens, discursos e narrativas na Brasília de Thomaz Farkas”, texto de qualificação para mestrado​ apresentado na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

Com o novo lançamento a Ipsis Gráfica e Editora afirma sua política em investir prioritariamente em projetos editoriais de alta qualidade dando continuidade a uma coleção singular de reconhecido valor que já se tornou uma referê​ncia para a esfera cultural do país. 

 
​Í​
cone da moderna fotografia brasileira, 
​Thomaz
 ​
Farkas é autor de uma vasta obra onde se destaca a busca de uma estética singular voltada para pontos de vista inusitados e novos enquadramentos que privilegiavam 
a​​​ ​essencialidade.
 

Como exclamava o genial Farkas: "Viva a fotografia!" 


Lançamento: “Coleção Ipsis de Fotografia Brasileira”, 4º volume: Thomaz Farkas
* Edição impressa sob a autorização da Thomaz Farkas Estate, detentora dos direitos autorais juntamente
com o Instituto Moreira Salles.
Realização: Ipsis Gráfica e Editora
Concepção​, organização e textos: Eder Chiodetto
Preço de capa: R$ 50,00
Quando: terça-feira, 6 de outubro, às 19h00
Onde: MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo
Av. Europa, 158, Jd. Europa 

Exposi
ção:
​ 
"Thomaz Farkas - DF​​", 21 fotografias pb, 13 inéditas.
Curadoria: Eder ​
​Chiodetto​
Quando:de 6 a 14/10/2015​

Visita: terças a sábados, das 12 às 21h, domingos e feriados, das 11 às 20h.
 Onde: MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo
Av. Europa, 158, Jd. Europa
E​
ntrada franca, acesso para deficientes

Bate-papo com Eder Chiodetto Kiko Farkas e Juliana de Arruda Sampaio
Quando: terça-feira, 6 de outubro, às 19h30
Onde: Auditório do MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo
Av. Europa, 158, Jd. Europa

172 lugares, entrada franca, acesso para deficientes​ 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Canon lança no Brasil lente EF 24-105mm f/3.5-5.6 IS STM

Bob Wolfenson, um dos maiores nomes da fotografia de moda, expõe em Curitiba

Lendário grão-mestre de artes marciais virá ao Brasil