segunda-feira, 18 de abril de 2016

Liberdade de formar a própria opinião

Penso que numa democracia a liberdade de expressão é primaz. Cada um se manifesta como melhor lhe aprouver, desde que respeitada também a liberdade alheia. 

Por isso escrevo aqui na minha página pessoal e não em de terceiros, por exemplo, que hoje decidi não assistir mais o Jornal Nacional, nem o Jornal Hoje e muito menos o Jornal da Globo devido ao formato de sua linha editorial. 

Afortunadamente há outras opções de programas jornalísticos do âmbito nacional que considero mais interessantes na maneira de como nos passam as notícias. 

As minhas fontes de jornalismo internacionais, por ter vivido meia década além-mar, são muitas. No Brasil, aprecio - entre outras - o jornalismo televisivo com o Heródoto Barbeiro, que atualmente está na Record News. 

Este jornalista (ex-professor de História), de credibilidade e formação ímpar, nos apresenta duas linhas de pensamentos antagônicos (um contra e outro a favor) e deixa que nós, como tele-espectadores pensantes, tenhamos a liberdade para formar a nossa própria opinião. 

Contudo, gostaria de frisar que respeito a escolha de cada um; não quero dizer que devam fazer o mesmo. É apenas a minha escolha - que meu livre arbítrio permite - enquanto houver democracia".

Nenhum comentário:

Postar um comentário