A Formação de Livres-Pensadores e Os Serviços de Apoio Pedagógico

Livro: Os Serviços de Apoio Pedagógico e a Formação de Livres-Pensadores

A obra, em 243 páginas, busca pensar a educação e a escola como espaços de tessitura de livres-pensadores, capazes de indisciplinar as disciplinas e romper as fronteiras das formalizações e repetições que engessam o pensamento. Defende a necessidade de gestar a educação básica como tempo e espaço singulares e privilegiados de formação de educadores reflexivos, críticos, criativos e comprometidos com o contexto em que vivem, sempre na perspectiva de um mundo mais igual para todos.

Propõe quebrar os “nós-cegos” do pensar lógico tradicional e reducionista como ação estratégica e necessária para o rompimento das amarras do pensamento descontextualizado, cristalizado e absoluto. Essa trajetória na direção de uma escola aberta às multipotencialidades e inserida no mundo social, político, econômico e cultural de sua época exige a formação de mediadores para a formação de professores capazes de ousar com excelência humana e acadêmica com seus alunos e seus pares.

A pesquisa sobre um estudo de caso específico serve de mote e dá sentido e significado a esta análise e proposta de trabalho, apontando a tessitura de referenciais do pensar livre quanto às amarras das estruturas e formalizações que aprisionam a ousadia e a transgressão da lógica cartesiana para apontar a dialética da complexidade como alternativa de abertura reflexiva e instrumental da dialogia por um mundo no qual não haja pensares ou profissões de primeira e de segunda mão.

Enfim, o sonho é de uma escola capaz de pensar o/no mundo, repudiar as tentações “fáceis” e reducionistas do mercado da educação, e que forma para a intervenção na realidade por meio da práxis reflexiva na ação e na “tessitura” de homens e mulheres que atuem como intelectuais orgânicos para um tempo de paz, justiça, reciprocidade, igualdade e solidariedade. "O livro trata de uma pesquisa, um estudo de caso... mas, sobretudo, de uma ideia, um sonho de que, ao contrário do que diz o poeta/sambista, é possível fazer samba colégio.", diz o autor.

. Autor: Adalberto Fávero

. Data: 13 de abril

. Local: Espaço Carmela - em frente ao Memorial de Curitiba no Largo da Ordem, Curitiba

. Horário: a partir das 18h30


. Editora: Appris (https://www.editoraappris.com.br

. No lançamento o livro terá 20% de desconto.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jin Li - Saudação | Cumprimento entre praticantes de Tai Chi Chuan

Tai Chi - O significado do termo Shi Fu

América Latina - A importância de conhecê-la